Buscar

Por que planejar a HOF?



Embora o conceito de beleza permita uma interpretação dinâmica e subjetiva, o conhecimento das mensurações e proporções craniofaciais pode auxiliar uma correta análise e diagnóstico na área da Estética Facial.⁣


As medidas que enquadram as características faciais dentro de um padrão de normalidade servem de parâmetro para auxiliar na compreensão das características estruturais e morfológicas do complexo craniofacial, e como diretrizes para se delinear um plano de tratamento adequado e individualizado. ⁣


Como referência estética de proporção e harmonia, sabe-se que a largura da face (Distância Bizigomática) deve ser de 25 a 35% menor que a altura (Tríquio – Mento), diferindo entre os gêneros. Na mulher, a largura da face deve corresponder a 70% da altura, sendo que os homens tendem a apresentar uma face mais longa: a largura corresponde a 65% do comprimento.

É a razão da altura e largura da face o principal determinante do tipo facial, que pode ser classificado como braquicefálico, mesocefálico e dolicocefálico. Isso auxilia e orienta o tratamento de forma mais assertiva, evitando desproporções, com resultados inestéticos. Pode-se ainda adotar condutas para evidenciar ou mascarar essas características faciais, através de resultados compensatórios. ⁣ ⁣


Por exemplo, no caso de um paciente braquicefálico (face curta), quando se deseja aumentar a altura da face, pode-se lançar mão de um aumento de volume em altura, através do preenchimento vertical do mento. Quando o volume na região goníaca está relacionado à hipertrofia do masseter, pode haver ganho estético com a aplicação de toxina botulínica que levará a hipotrofia e diminuição do volume muscular, em cerca de 30%, impactando significativamente a largura do terço inferior da face e alterando o formato do rosto, gerando a impressão visual de um rosto mais longo. ⁣

Já um paciente dolicocefálico (face longa) pode ter ganho de proporção e harmonia através da volumização na região zigomática, pois este é capaz de aumentar a largura da face na região do terço médio (distância bizigomática), equilibrando a relação altura x largura.⁣

Essas foram as dicas da profa. Ana Paula Marchetti

Você tem dúvidas em relação a algum desses pontos? Manda para a gente que vamos responder a todas elas!⁣